Categorias
Apostas

Oscar 2021 – Melhor Direção (Prévia Final)

Ninguém nunca chegou nem perto de ganhar tantos prêmios quanto Chloé Zhao numa temporada só, o resultado não poderia ser diferente no dia 25.

Domingo, dia de 25 abril, Chloé Zhao se tornará a segunda mulher a vencer um Oscar de Melhor Direção.

Desde que ela ganhou o Leão de Ouro estamos cantando essa pedra, mas acho que nunca foi tão óbvio quanto agora. O fato é que ninguém ganhou tantos prêmios quanto Zhao numa temporada de premiações e perdeu o prêmio principal. Na verdade, ninguém nunca chegou nem perto de ganhar tantos prêmios quanto ela numa temporada só. Levando em consideração também que nenhum dos seus concorrentes da categoria chegaram perto de mobilizar um público votante da mesma maneira que ela, podemos afirmar que é impossível que ela perca esse prêmio. “Nomadland” é o filme que veio desde o seu anúncio em Veneza como o grande vencedor do Oscar 2021 e é assim que vai ser.

A vitória de Chloe Zhao no Globo de Ouro, apesar de óbvia, bateu o martelo na categoria de direção na temporada.


Todavia, deve existir um universo paralelo, uma realidade alternativa abandonada pelas leis da probabilidade e estatística onde ela perde esse prêmio. Nessa situação extremamente peculiar, eu acredito que o Oscar iria para a outra diretora da categoria que está na espreita atrás da porta: Emerald Fennell. “Promising Young Woman” está longe de ser um “Nomadland” da vida, tanto em campanha como em qualidade, mas num ano com Mank’s e Sound’s a quilômetros de distância de ganhar Melhor Filme, devemos ficar de olho naquele filme que conseguir tirar o público da inércia – tanto pro bem quanto pro mal. Emerald já tem uma estatueta de roteiro original numa mão, a outra continua livre…

Emerald Fennell e Carey Mulligan, por VIOLETA SOFIA.

No mais, segue em ordem alguns diretores que devem possuir, sei lá, 0,1% de ganhar esse Oscar:
3) Lee Isaac Chung Talvez alguém gostou muito de Minari e queira ver ele com um Oscar de direção? É um filme bem crowdpleasing então você pode esperar diversas reações acaloradas.
4) Thomas Vinterberg. Pra quem curtiu o filme e sentiu falta do Mads na direção, pode ser um voto bastante reconciliador.
5) David Fincher. Pra um filme que foi praticamente ignorado nas premiações da crítica, Mank se saiu surpreendentemente bem nas indicações do Oscar. Os entusiastas do Fincher na Academia devem mobilizar alguns votos pra ele, com absoluta certeza.

Por André Luis

Gosto de rinha de filme.

Ver arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *