Noite de Oscar

O seu maior companheiro da temporada de premiações

Oscar 2021 – Melhor Filme (Prévia Final)

Ontem eu escrevi na prévia final de direção que Nomadland é o filme do Oscar 2021 em todas as maneiras possíveis. Desde o Globo de Ouro, quando muitos achavam que o prêmio principal iria para Trial, sempre tive certeza que o Oscar não acharia jeito de premiar outro filme sem ser o de Zhao. As razões são várias: é um dos únicos filmes da temporada que simbolizam a persistência da distribuição padrão nos cinemas; entra na tendência da academia de construir um novo padrão de favoritismo, dessa vez relacionado ao reconhecimento de visões “alternativas” no cinema; ninguém consegue bater os publicitários da Searchlight (com Disney ou sem Disney) em campanha pra premiação, ponto.

'Nomadland' é grande favorito ao Oscar de melhor filme, dizem 'termômetros'  da premiação | Oscar 2021 | G1
Frances McDormand em Nomadland (2020). Frances é produtora do filme e deve sair com um Oscar no domingo, seu terceiro na carreira.

Mas a votação preferencial é traiçoeira, como os tolos que sonhavam em 2017 devem saber. La La Land ganhou praticamente tudo o que Nomadland ganhou e mesmo assim perdeu para Moonlight. Acontece que esse ano não temos um Moonlight, muito menos um filme inerte politicamente, na opinião dos votantes, como La La Land. Toda a seleção da categoria de Melhor Filme representa, de uma forma ou outra, um ponto político-social. A disputa desse ano está pautada no convencimento e irá ganhar aquele que conseguir convencer a todos que é o filme que representa os Estados Unidos de ontem, de hoje e de amanhã.

Ok, Nomadland andou convencendo todos disso (Veneza, TIFF, GG, Critics, PGA, BAFTA, etc). Mas e o resto da categoria, quem convence oque? Separei dois filmes que acredito que possam, de alguma forma, surpreender domingo e ficar em 1º nos votos preferenciais:

The Trial of the Chicago 7 - Próximo Capítulo
Yahya Abdul-Mateen II como Bobby Seale em The Trial of The Chicago 7 (2020).

2) The Trial of the Chicago 7 – Aaron Sorkin + Elenco de Peso + caso político histórico que inevitavelmente causa paralelismo com a contemporaneidade. Se considerar que a Academia ama filmes Walk ‘n’ Talk, aqueles que se acham mais espertos do que são, Trial se torna uma ameaça real à hegemonia de Chloe Zhao. A falta de indicação a direção é preocupante pra Netflix, mas se ganhar edição e ainda roteiro original em cima de Promising é porque uma reviravolta está pra acontecer na noite. Se considerar então a vitória do SAG e que o sindicato acertou 50% das vezes na década passada… Nomadland que se cuide.

The Father (2020) | Crítica de Cinema | CineAddiction
Anthony Hopkins e Olivia Colman em The Father (2020).

3) The Father – Alguém não gostou desse filme? Junto com Sound of Metal, The Father é o mais alheio no mar de biopics e encenações de momentos históricos. Porém, por mais que isso pareça um ponto negativo dado ao critério É um filme extremamente empático graças ao discurso e ao combo Hopkins + Olivia, então é bem justificável que fique extremamente bem posicionado no bolão preferencial. Deve ganhar roteiro adaptado em cima de Nomadland, então fiquem atentos. Se ganhar roteiro e (merecidamente) ator… bom, fiquem muito atentos.

Tirando esses dois nomes, não acredito que exista uma ameaça real para Nomadland no domingo. Promising Young Woman possui um apelo enorme na Academia, mas todos sabemos o destino de filmes considerados divisivos. Judas and the Black Messiah possui uma base fiel de votantes, mas irrisória quando comparada a Promising. Minari e Sound of Metal? Com certeza são filmes com um certo apelo, que podem ficar bem posicionados, mas longe do primeiro lugar. Mank, por fim, só está na categoria por causa do Q.I da Netflix e do Fincher (Quem Indica).

No fim das contas, todos sentimos que só sobra Nomadland. Cabe a Academia, nesse domingo, confirmar tudo desse texto e dos outros que escrevemos ao longo da temporada. Pelo bem e pelo mal, foi uma jornada peculiar e que irá ser lembrada de tempos em tempos. Nos vemos domingo, na Noite de Oscar!

André Luis

Gosto de rinha de filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo