Noite de Oscar

O seu maior companheiro da temporada de premiações

Oscar 2021 – Melhor Atriz Coadjuvante (Janeiro)

Por seu papel em “Marriage Story” Laura Dern foi a grande vencedora da estatueta dourada ano passado. A atriz ganhou o Big Five, nome dado aos cinco prêmios televisionados principais (Oscar, BAFTA, SAG, Globo de Ouro e Critics Choice). Não somente foi a favorita dos televisionados, mas foi também dos críticos, sendo a ganhadora de diversos prêmios de crítica pelos EUA. A pergunta que fica é: Quem será sua sucessora?

A temporada de 2020/2021 anda meio imprevisível, mas a corrida de melhor atriz coadjuvante corre mais estável. Comandada por Amanda Seyfried por sua performance como Marion Davies em “Mank”, a competição está quase formada.

Imagem
Amanda Seyfried em “Mank”, de David Fincher.

“Mank” é um dos principais filmes da temporada e Amanda é um dos seus maiores atrativos. Seyfried captura com muita graça os trejeitos das atuações do início do século XX e entrega uma performance muito carismática e viva. Além de sua boa entrega ao papel, a atriz ainda tem boas chances na premiação: O Oscar adora premiar atrizes mais novas e, somado a isso, temos o fator do seu respectivo filme ser um dos fortes candidatos na cerimônia, podendo concorrer a diversos prêmios na noite tão aguardada. Amanda tem aparecido em prêmios de crítica de cinema no último mês e isso pode a impulsionar no futuro.

Faltam 4 indicações e a mais certeira é a de Olivia Colman que aparece no longa “The Father”. Glenn Close também é um nome forte que provavelmente aparecerá na temporada por seu papel como MaMaw em “Hillbilly Elegy”.

Here's how Olivia Colman beat Glenn Close at the Oscars - GoldDerby
A categoria de Atriz Principal no Oscar de 2019

As atrizes já concorreram juntas no Oscar de 2019: Glenn Close era a favorita pelo seu papel em “A Esposa” enquanto Olivia concorria pelo longa ironicamente chamado “A Favorita”. Embora a expectativa fosse grande ao esperar-se o prêmio de Glenn, Colman acabou desbancando a veterana ganhando o Oscar de Atriz principal. O prêmio veio como uma surpresa para quase todos.

Em “Hillbilly Elegy”, o papel de Close é extremamente chamativo e bem construído. A atriz foge dos obstáculos fornecidos pelo roteiro e entrega uma atuação digna num filme de qualidade duvidosa. “Hillbilly” infelizmente foi duramente massacrado pela crítica e este será o maior problema da narrativa da atriz. Mesmo assim Glenn ainda possui uma forte chance já que, após o ocorrido em 2019, a academia pode tentar reparar a surpresa.

“The Father’, longa estrelado por Colman e Anthony Hopkins, foi muito bem recebido pela crítica e ambas as performances foram aclamadas. O filme foi exibido em Sundance e no festival de Toronto e isso traça um bom caminho para o longa na corrida. Além disso, Colman é uma pessoa muito querida e seu nome está nos holofotes devido a sua atuação na série “The Crown”, na qual ela interpreta a rainha Elizabeth II.

Foto de Ellen Burstyn - Pieces of a Woman : Foto Ellen Burstyn - AdoroCinema
Ellen Burstyn em “Pieces of a Woman”.

Glenn Close não é a única veterana de Hollywood na corrida: Ellen Burstyn também voltou aos holofotes com o longa “Pieces of a Woman” estrelado por Vanessa Kirby, ganhadora do Volpi Cup de melhor atriz em Veneza. Embora o filme não tenha estreado na Netflix ainda, os críticos afirmam ser uma performance incrível tendo um monólogo devastador. Caso seja indicada, Ellen se tornaria a pessoa mais velha a ser indicada numa categoria de atuação. A Netflix tem feito uma campanha muito conjunta entre ela e Vanessa pela obra. Acredito que serão indicações entrelaçadas: Caso uma seja indicada, a outra será. Caso seja esnobada, a outra cairá também.

Ainda na luta por uma indicação temos: Maria Bakalova, a novata que chamou a atenção de todos na sequência de “Borat”. Ela vem arracando prêmios de crítica ao lado de Seyfried e de Youn Yuh-jung por “Minari. Youn tem uma carreira de anos e vem sendo aclamada por seu papel de matriarca no longa de Lee Isaac Chung. Ambas também tem grande potencial para terem seus nomes anunciados entre as indicadas.

Entre outras que podem ser citadas temos: Nicole Kidman por “The Prom” (Nicole sempre aparece indicada em alguma premiação televisionada e é provável que volte com esse filme); Helena Zengel, atriz mirim, por “News of The World”; Saoirse Ronan por “Ammonite” e Candice Bergen por “Let Them All Talk”.

As indicações previstas são:

1. Amanda Seyfried (Mank)
2. Olivia Colman (The Father)
3. Ellen Burstyn (Pieces of a Woman)
4. Glenn Close (Hillbilly Elegy)
5. Maria Bakalova (Borat Subsequent Moviefilm)

Pedro Cardote

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top